quarta-feira, 23 de junho de 2010

Eu e meu amigo Deigma Marques no Congresso no ultimo final de semana na CCQB.

Estou de volta

Olá pessoal do meu blog... depois de tudo o que aconteceu, estou voltando a postar os tópicps sobre louvor, adoração, temas relacionados aos jovens que são os que mais acessam a internet hoje em dia né... Como alguns sabem, perdi minha cunhada querida a Lilian, e meu irmão está morando conosco agora. Tem sido um tempo muito precioso estar com ele, mas tambem um tempo de aprendizado, de se doar mais , de se dividir mais , afinal não posso deixar meu esposo que é o homem da minha vida de lado né... então é assim que tem sido meus dias. Alem do mais logo logo vem um nenem que eu acho que vai ser um piazinho , aí vão ser tres homens na minha vida para cuidar. e se for uma menininha será a princesinha da casa né...
tambem quero dizer que vc pode me acompanhar pelo twitter tambem @paticcqb. Eu fico on line o dia todo.

Agora quero postar um estudo sobre o compromisso que nós temos que ter com os ensaios na igreja! veja se vc não tem que dar uma melhoradinha! beijos e que ajudem!


A força do compromisso
Participar dos ensaios não é cumprir formalidade, é honrar o compromisso assumido, parte fundamental para o êxito pretendido

Recentemente, conversei com o líder de um ministério de dança sobre a falta de compromisso das pessoas com relação à obra de Deus. Ele me falou das lutas que eles têm enfrentado devido ao excesso de faltas nos ensaios do grupo. Dor de cabeça, dor no pé, mal estar repentino, visita a casa de parentes e tantas outras desculpas tentam justificar as constantes faltas. E isso impede a excelência do trabalho que deve ser feito sob unção e temor de Deus, primeiramente para ele e depois para a edificação da Igreja.


Essa conversa me fez pensar no quanto as pessoas estão deixando a desejar na obra do Senhor. Tudo é motivo para faltar – estudos, festas, família, dinheiro... É claro que não podemos julgar as pessoas, mas como participantes da obra do Senhor sabemos que existem aqueles que criam situações inimigináveis e até ilárias para faltar. Mal sabem eles que os ensaios, por mais cansativos que sejam, são importantes para o aprimoramento, a unidade e o crescimento do grupo – seja ele de dança, louvor, teatro etc.


Infelizmente, muitos agem como “fogo de palha” na obra de Deus. Vão nos primeiros ensaios, falam que “vão fazer e acontecer”, mas depois começam a criar situações diversas para faltar. Quando, na verdade, seria muito mais simples falar a verdade ou dar lugar para outras pessoas que têm compromisso com as coisas de Deus.


O compromisso é a marca registrada do crente. É como se fosse o “selo de qualidade” dele. Por isso, ao assumir o compromisso de participar de algo, a pessoa deve fazer o possível para cumpri-lo, caso contrário, as coisas começam a desandar. Ensaiar é preciso. Faltar, só se houver realmente necessidade.


É comum as pessoas aceitarem facilmente o convite para uma festa ou um passeio, mas quando o assunto é igreja não têm a mesma disponibilidade. Inventam desculpas e colocam tudo acima da igreja, ou devo dizer de Deus, claro. Pois não é para ele o nosso trabalho ou ele é um mero expectador da nossa vida que sempre fica em segundo lugar?


Neste sentido o líder precisa ser amoroso, mas firme. Não se faz nada para Deus com desleixo. Então, impor regras e exigir o cumprimento delas é o mínimo que se deve cobrar. Quem não quiser se submeter também não deve participar. Deus exige primícias e não sobras.


As dicas a seguir são para líderes e liderados. Não é uma receita pronta, mas informações que vão ajudar os líderes a aprimorar o ambiente dos ensaios e motivar os liderados a participar deles.

Para o líder
Saia da rotina. Faça de cada ensaio uma oportunidade para que os liderados cresçam espiritual e teoricamente.


Vez ou outra faça uma confraternização entre os membros do grupo.


Mude o local dos ensaios, sempre que possível, é claro. Por exemplo, se for um grupo de dança ou teatro, ensaie um dia ao ar livre, leve-os a um lugar especial.


Mostre sua autoridade como líder, coloque regras no grupo, não permita que os componentes façam o que quiserem ou faltem quando acharem que devem faltar.


Não seja um líder autoritário, isto é, mandão, que não ouve os liderados, que é grosso ao falar, prepotente e que acha que só a opinião dele é que conta. Um líder que age assim, “espanta” os seus liderados.


Saia da mesmice. Utilize vídeos, DVDs, realize palestras, convide pessoas para falarem a respeito da área com a qual vocês estão trabalhando. Se for um grupo de louvor, por exemplo, chame alguém para dar um palestra interessante ao grupo.


Saiba perceber quando o liderado é tímido. Trabalhe com esse liderado de forma especial, incentivando-o. Não aceite piadinhas de mau gosto ou falas desmotivantes do tipo: “Esse aí nunca vai conseguir!”. Esse tipo de frase, faz com que muitos se sintam incapazes e não queiram mais voltar aos ensaios.

Para o liderado
Lembre-se: é por meio dos ensaios que se aprimora tanto a parte espiritual quanto a técnica.


Faltar em demasia e sem necessidade interrompe esse aprimoramento. Isso será ruim para você mesmo.


Se você fosse o líder, certamente não gostaria que os seus liderados faltassem sem uma justificativa convincente. Então, não aja da mesma forma.


Seja participante e pergunte sempre que não souber de algo ou quando não entendeu. Caso não queira interromper o ensaio, pergunte ao final do mesmo.


Não seja um liderado “problema”, aquele que vive faltando, que não tem compromisso com Deus e com o seu líder e faz o que quer. Lembre-se: Deus tudo vê e um dia a “casa cai”.

Bem, ficam aí essas dicas. Espero que a partir de hoje, você tome uma posição, em primeiro lugar com Deus, e depois com o seu líder. Comece agora mesmo a mudar de atitude. Como? Indo ao ensaio!

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Somente confie!

No livro Silent Strength for My life(Força tranqüila para a minha vida),Loyde John Ogilvie conta a históriade um menino que conheceu numa viagem. Ele observou o menino sozinho na sala de espera doaeroporto aguardando seu vôo.Quando o embarque começou, ele foi colocado nafrente da fila para entrar e encontrar seuassento antes dos adultos.Quando Ogilvie entrou no avião, viu que omenino estava sentado ao lado de sua poltrona.O menino foi cortês quando Ogilvie puxou conversacom ele e, em seguida, começou a passar tempocolorindo um livro.Ele não demonstrava ansiedade ou preocupaçãocom o vôo enquanto as preparações para adecolagem estava sendo feitas.Durante o vôo, o avião entrou numa tempestade,muito forte, o que fez que ele balançasse comouma pena ao vento.A turbulência e as sacudidas bruscas assustaramalguns dos passageiros, mas o menino pareciaencarar tudo com a maior naturalidade.Uma das passageiras, sentada do outro lado docorredor ficou preocupada com aquilo tudo,e perguntou ao menino:- Você não está com medo?- Não senhora, não tenho medo, ele respondeu,levantando os olhos rapidamente de seulivro de colorir...Meu pai é o piloto! Existem situações em nossa vida que lembramum avião passando por uma forte tempestade.Por mais que tentemos, não conseguimos nossentir em terra firme.Temos a sensação de que estamos penduradosno ar sem nada a nos sustentar, a nos segurar,em que nos apoiarmos, e que nos sirvade socorro.No meio da tempestade,podemos nos lembrar de que nosso"PAI É O PILOTO"

terça-feira, 4 de maio de 2010

Jovens da Betel


É Deus no céu, os jovens da Betel com a Igreja do Pastor Manoel...


Esse fim de semana foi demais. Estivemos com os jovens de Umuarama aqui em Quatro Barras. São todos queridissimo. Deixo esta foto para voces conhecerem essa galera maravilhosa...
Esse estudo é demais... Se todos nós colocássemos em pratica essas palavras já estariamos muito além do que estamos...


AS MARCAS DE UM ADORADOR
"... Encontrei Davi, filho de Jessé, homem segundo o meu coração; ele fará tudo o que for da minha vontade" - Atos 13:22b.

A Palavra nos diz que Deus está à procura de verda­deiros adoradores, que saibam adorá-lo em espírito e em verdade. Ao descrever o tipo de adoração que Deus espera receber, João faz uso da expressão Aletheia - ver­dade -, que é o oposto de fictício, fingido ou falso. Possui o sentido de veracidade, realidade, sinceridade, exati­dão, integridade, confiança e propriedade. É assim que Deus anseia ser adorado.
Deus procura pessoas que sinceramente se rendam diante da sua glória, que depositem nele toda a sua confiança, que honrem com integridade o seu nome. Deus procurou e encontrou Davi, um homem segundo o seu coração. Davi trazia consigo as marcas de um verdadeiro adorador, marcas que eu e você deve­mos ter, para que a nossa vida também seja segundo o coração de Deus. Vejamos 3 marcas deste adorador:
1- "homem".
Deus está procurando homens e mulheres de verda­de, pessoas que tenham maturidade, seriedade, com­promisso, responsabilidade, disposição para aprender, que sejam pessoas de palavra. Deus não está à procura de "crianças" imaturas, que se comportam e reagem à vida de forma irresponsável e infantil. Muitos músicos revelam-se totalmente despreparados para o exercício de seu ministério por se comportarem como crianças em Cristo. Normalmente, tais pessoas colocam obstáculos em tudo que lhes é pro­posto e dificultam as relações com as pessoas ao seu redor. Tendem a murmurar sempre, a criticar tudo, nunca se dispõem a servir e criam contendas e divisões den­tro da igreja.
Deus está buscando uma Igreja comprometida, ma­dura, sem mácula, nem ruga, santa e irrepreensível. Se quisermos adorar a Deus em verdade precisamos dei­xar para trás as coisas de menino e alcançar a estatura da varonilidade de Cristo. Precisamos crescer! Precisamos entender que, como homens e mulheres de Deus, somos chamados a andar ao lado das pessoas, a cuidar delas, a conhecer e a tentar suprir as necessida­des da nossa igreja e dos nossos líderes espirituais, em vez de sermos egoístas e irresponsáveis, pensando ape­nas em nós mesmos e no nosso ministério pessoal. Exis­tem muitos que estão preocupados em ter "car­gos" na igreja, quando, na verdade, não fomos chama­dos para ter "cargos", mas, como disse Paulo, a levar as cargas uns dos outros. A nossa maior responsabilidade como cristãos e o nosso maior ministério é levar as cargas das pessoas à nossa volta, é amá-las, animá-las e abençoá-las. Você estaria disposto a apascentar as ovelhas do Pai?
Em inúmeras situações Davi deu provas de sua responsabilidade, como na ocasião em que seu pai o enviou aos seus irmãos, que estavam no campo de batalha, para saber como estavam. Davi levantou-se cedo, ainda de madrugada, deixou as ovelhas com um guar­da e partiu como seu pai lhe havia ordenado. Ele não deixou suas ovelhas sozinhas, mas chamou uma pessoa para cuidar delas (I Sm 17:20). Da mesma forma, precisamos ser mais responsáveis com aquilo que o Senhor nos confiou a fazer.
Houve um momento na vida de Davi em que ele preci­sou enfrentar a fúria de um leão e a força de um urso para defender as ovelhas de seu pai (I Sm 17:4-35). Por certo, Jessé nunca havia lhe pedido que colocasse em risco sua própria vida em defesa das ovelhas, mas Davi teve essa atitude porque era uma pessoa responsável. Deus procura pessoas assim, que não desistem dos de­safios na primeira dificuldade que surge. Existem aque­les que enxergam dificuldades em tudo e encontram empecilhos para todas as tarefas que lhes são propostas. O que lhes é pedido nunca pode ser feito porque sempre encontram uma desculpa, como: "Não posso carregar a caixa de som hoje", "Não posso participar dos ensaios", "Não posso ajudar a guardar os instrumentos, pois estou com muita pressa" etc. Enfim, tais pessoas têm sempre uma desculpa para não servir e fazer o que precisa ser feito. Deus espera que apre­sentemos os nossos frutos, e não as nossas desculpas.
Davi era um homem de verdade. Ele não era um menino irresponsável. Apenas aqueles que são maduros estão dispostos a assumir responsabilidades e a enfren­tar desafios. Em geral, as pessoas que desistem facil­mente diante das dificuldades nunca conseguem concluir aquilo que iniciam.
Davi enfrentou um gigante. Não só o enfrentou, como também o venceu em nome do Senhor. Golias afrontava as tropas de Israel dizendo: "Mandem-me um homem para lutar sozinho comigo" (I Sm 17:10b). Em outras palavras, o que o gigante filisteu estava perguntando era: "Tem homem aí?".
Há homens no exército de Deus hoje? Existem pes­soas maduras para apascentar as ovelhas do Pai, para cumprir suas tarefas com responsabilidade, com cora­gem para lutar com leões, enfrentar ursos e pelejar com gigantes como Golias? Deus achou Davi. Ele quer achar você também.
2- "segundo o meu coração".
Davi foi achado por Deus como alguém que possuía o coração segundo o seu. Nele foram encontradas as virtudes, as posturas, os sentimentos, os pensamentos e as motivações que agradavam ao Pai. Seu coração possuía o mesmo formato que o coração de Deus, como se tivesse saído da mesma fôrma, pois ele agia, sentia e pensava segundo os critérios divinos.
Ter o formato do coração de Deus é agir como Ele age, sentir como Ele sente e pensar como Ele pensa. Para termos o coração segundo o coração de Deus precisamos conhecê-lo, ter intimidade e relacionamen­to com Ele, enfim, precisamos conhecer sua voz.
Paulo, em sua Carta aos Romanos, apela aos irmãos que não se assemelhem ao mundo e seu sistema, mas sejam renovados em sua maneira de pensar. "Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus" (Rm12:2). O apelo do apóstolo era que a igreja não se conformasse com o mundo, ou seja, que não tomasse a sua forma, seguin­do seus valores e princípios. Afinal, nós estamos neste mundo, mas não pertencemos a ele. Pertencemos ao Reino de Deus!
Poderíamos dizer que Davi era um homem segundo o coração de Deus por duas razões básicas: ele tinha um coração quebrantado e estava sem­pre disposto a aprender; co­nhecia ao Senhor, pois tinha intimidade com Ele.
Se você também deseja ser achado como uma pessoa segundo o coração de Deus, busque conhecê-lo mais por meio da oração e da leitura da Palavra. Busque intimidade com Deus. "O Senhor confia os seus segredos aos que o temem, e os leva a conhecer a sua aliança" (Sl 25:14).
3- "fará tudo o que for da minha vontade".
Assim como havia no coração de Davi a disposição de fazer toda a vontade de Deus e não apenas parte dela, nosso coração deve estar totalmente inclinado à obediência ao Senhor.

Devemos ser obedientes à sua voz, senão estaremos nos rebelando contra o próprio Deus e sua autoridade. E tão sério quanto a feitiçaria é o peca­do da rebeldia: "Pois a rebeldia é como o pecado da feitiça­ria..." (I Sm 15:23a).
No universo existem apenas a vontade de Deus e a do diabo. Por isso, certa vez, Jesus fez a seguinte afirmação: "Aquele que não está comigo, está contra mim; e aquele que comigo não ajunta, espalha" (Mt 12:30). E em outra ocasião afirmou que não podemos servir a dois se­nhores, pois ou servimos e obedecemos a Deus ou ao diabo. Não existe meio-termo. Será que a sua vida está no centro da vontade de Deus? O Senhor encontra­ria em você a firme determinação de obe­decê-lo?
Para sermos obreiros aprovados precisamos estar no centro da vontade de Deus. Ser usados por Ele não é o suficiente, pois Ele usa quem quer e na hora que quiser. Antes, precisamos ser aprovados por Deus. Muitos têm sido, de certa forma, usados pelo Senhor, mas poucos têm sido aprovados diante dele.
Apesar de muitas vezes julgarmos difícil ver a vonta­de de Deus como o melhor para nós, devemos crer que, segundo a sabedoria e o vasto conhecimento que Ele possui a respeito de todas as coisas, Deus sabe exata­mente o que é melhor para a nossa vida.
No ministério da música, bem como em todos os ministérios da Igreja, existem as vantagens e as dificuldades peculiares ao exercício de cada serviço no Corpo. Participar ativamente de um ministério pode trazer muita alegria ao nosso coração, como também muitas dores e preocupações.
Há aqueles que desejam ter apenas o "bônus" do ministério, sem querer pagar o "ônus", o preço do serviço a Deus. Só se interessam por aquilo que o ministério pode oferecer de bom. São pessoas que normalmente querem apenas os aplausos, a visibilidade, o reconhecimento, mas não querem ser realmente servos.
Se não queremos servir, não podemos ter ministério algum na Igreja, pois ser um ministro significa servir e doar-se ao outro. O próprio Cristo disse que não veio para ser servido, mas para servir: ". como o Filho do homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos" (Mt 20:28).
Todos os cristãos são chamados a servir a Deus. O servo não é dono de si mesmo, nem possui direitos, mas vive para servir a outros.
Embora tenhamos diferentes dons e habilidades, o nosso chamado ao serviço não se restringe apenas ao ministério do qual fazemos parte. Isso significa que o fato de pertencermos a um ministério específico não nos isenta de trabalharmos e servirmos aos irmãos em outras áreas. Os músicos não são chamados apenas para tocar, mas para servir aos irmãos e aos seus líderes.
Quando Deus instituiu a Páscoa, sua orientação foi que nada fosse deixado do cordeiro que representava o Senhor Jesus. Eles deveriam comer o cordeiro todo, as partes boas e as partes mais duras.
Nosso compromisso com Deus não pode ser parcial; à semelhança de Israel, precisamos aprender a "comer o cordeiro todo", ou seja, a assumir todas as implica­ções do Evangelho, ainda que muitas vezes tenhamos de fazer coisas que não queremos.
Você está disposto a seguir a orientação de Deus? Você realmente deseja seguir a Cristo? Haverá mo­mentos em que você terá de renunciar à sua própria vontade, para fazer a vontade de Deus. Se para você obedecê-lo é o que realmente importa, tenho certeza de que Deus encontrará em você um verdadeiro adorador.
Deus abençoe!

Ronaldo Bezerra

Muito bom esse estudo hein...

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Que semente voce tem plantando?


Toda semente define um futuro e a semente tem um poder transformador de mentes e destinos, pois a semente escraviza o futuro. Muitos não querem a colheita que tem recebido, mas não plantam a semente de acordo com a colheita desejada. A semente é voluntária, mas a colheita é obrigatória, só teremos o que nunca tivemos, quando fizermos o que nunca fizemos.

Todos nós somos resultados de uma semente, ninguém é fruto de um acaso, houve uma semente plantada em nossas vidas. Toda semente gera um fruto, não importa a estação, pois quando a semente é plantada o fruto nasce e é colhido. O ano tem 12 meses e quatro estações - primavera, outono, verão e inverno; todas as estações produzem o seu fruto, muitos estão na estação do inverno, mas mesmo no inverno colherão frutos extraordinários.

Itens que não podem faltar em uma semente:

1) Semente tem nome: precisamos dá nome à semente; qual o nome de sua semente? É família, negócio, trabalho? Dê um nome e a semente obedece a sua voz.

2) Semente tem destino: qual o destino da sua semente? Onde você quer que ela chegue? Temos que falar a semente e direcioná-la ao destino certo.

3) Semente tem prazo: temos que ditar o prazo, ou seja, uma semente tem o retornar garantido. A semente ouve sua voz, por isso fale à semente, fale ao tempo da resposta.



“Toda semente define o futuro, por isso faça de sua semente o vôo que te fará decolar para um futuro de conquistas extraordinárias em todas as áreas de suas vidas”!

sexta-feira, 23 de abril de 2010

A VIDA DE UM ADORADOR...


Oi pessoal .


Eu particularmente gosto muito de um ministro de Louvor chamado Ronaldo Bezerra. Ele escreve uns artigos excelentes, simples, claro e objetivo. E hoje gostaria de compartilhar um artigo dele que se chama vida de adorador. Vamos analisar se nós estamos vivendo esses principios?


A VIDA DO ADORADOR

Sofonias 3:9-17.
O que é um adorador? O que é ser um adorador? Quais são as características de um adorador? De acordo com o texto de Sofonias vamos ver o que a Palavra diz a esse respeito.

1- Lábios Puros (vs 9).

No livro de Isaías 6:5-8 o profeta é purificado das suas iniqüidades e logo depois ele se coloca a serviço e disponível.

Talvez a nossa adoração tem sido fraca e sem substância, porque falta a nós lábios puros, coração puro, pensamentos e intenções puras. Não podemos pensar que seremos usados grandemente pelo Senhor se não estivermos diante Dele dia após dia para sermos purificados. Todas as coisas são puras para os puros. Jesus disse: “Bem-aventurados os limpos e puros de coração, porque eles verão a Deus”. Adoração tem a ver com purificação e santificação. Precisamos aprender com Davi que clamava: “Cria em mim ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito reto” (Sl 51:10).

Não podemos nos aproximar de Deus de qualquer maneira sem termos uma atitude de entrega e quebrantamento. Quando reconhecemos quem somos e nos humilhamos na presença Dele, somos purificados. Isaías reconheceu quem ele era, se humilhou, e por causa desta postura Deus o purificou e o levantou como um dos grandes profetas da Bíblia. Deus quer usar os puros e os que se mantém puros na sua presença.

2- Para que o sirvam.

Deus está buscando servos e ministros. Os nossos dons e talentos devem ser consagrados diariamente no serviço ao nosso Deus (Lv 27:28). Essa consagração deve ser verbalizada para que o diabo escute e não ganhe espaço para “tomar emprestado” o que não pertence a ele.

3- Mesmo espírito.

O adorador tem espírito de unidade, sempre soma e nunca divide, nunca compete, nunca faz comparação, mas contribui e é um servo. Toda a pessoa que possui a motivação correta é uma benção.

4- Zelosos adoradores (vs 10).

A pessoa que zela por algo, o faz considerando ao extremo o seu valor. O adorador é zeloso com as coisas do Senhor: cuida bem dos seus negócios, do dinheiro, do trabalho, da família, do ministério, do seu tempo etc.

Devemos ser zelosos com as coisas de Deus, com Sua Palavra e com Sua visão. Qual é a visão de Deus? Deus amou o mundo (Jo 3:16). Deus quer alcançar o mundo e para isto Ele levantou a Sua Igreja para ser sal da terra e luz do mundo.

5- Me trarão sacrifício.

É a prática da ministração. O adorador tem o compromisso e a consciência da sua responsabilidade que é de ministrar ao seu Deus, adorá-lo e render-lhe graças todos os dias. O adorador é um eterno agradecido. Este sacrifício é viável e voluntário, e não um “peso” (I Pe 2:5).

6- Tu nunca mais te ensoberbecerás (vs 11).

Os adoradores não são soberbos, exaltados – “os melhores do mundo”, “o melhor pastor”, “o melhor cantor” etc. Não existe “estrelismo” na obra de Deus, e se houver, procede do diabo. Jesus disse: “Aprendei de mim que sou manso e humilde de coração” (Mt 11:29). A humildade só existe quando ela é o reflexo da vida de Jesus em nós. Devemos entender que no reino de Deus o maior é aquele que serve (Mt 20:26-27).

7- Confiarão no nome do Senhor (vs 12).

O adorador vive pela fé. Confia em Deus, tem a Palavra armazenada no seu coração e por isso crê. Paulo aos Colossenses 3:16 disse: “A Palavra de Cristo habite abundantemente em vós”. A Palavra produz fé, e a fé produz confiança e segurança.

8- Não cometerá iniqüidade (vs 13).

O adorador não tem compromisso com o pecado mesmo sendo tentado. O compromisso dele é com o Deus que vence o pecado. Não somos capazes por nós mesmo de vencer o pecado, mas o Poderoso que habita em nós pode todas as coisas (II Co 12:9).

9- Porque serão apascentados.

O adorador vive no descanso do Senhor (Sl 23:1). O descanso gera confiança, ou seja, o adorador poderá dizer “eu não tenho, mas vou ter”, “eu não sei, mas vou saber”, nunca fiz mas vou fazer, é disposto a ser pastoreado, ensinado, etc. O adorador entende que Deus está realizando uma obra nova a cada dia na sua vida (Fl 1:6).

10- Canta alegremente (vs 14).

O adorador tem um cântico alegre e de vitória, porque ele ama e crê em Deus, e está garantido no Senhor. Embora haja problemas e dificuldades, ele é mais que vencedor porque o Vencedor vive nele. O adorador tem a alegria do Senhor, e a alegria do Senhor é a nossa força (Ne 8:10). A nossa alegria vem do Senhor!

11- Exterminou o teu inimigo (vs 15).

O adorador é vitorioso sobre o inimigo (Tg 4:7; Rm 16:20; Lc 10:19). Jesus nos concedeu autoridade espiritual e o diabo já está derrotado na nossa vida!

Conclusão

“O Senhor teu Deus está no meio de ti, poderoso para te salvar; Ele se deleitará em ti com alegria, calar-se-á por seu amor, regozijar-se-á em ti com júbilo” (vs 17). Essa é uma promessa para todo o verdadeiro adorador.

Deus abençoe!

Ronaldo Bezerra
(Para falar com o Ronaldo envie um email para
ronaldo_bezerra@hotmail.com)




Espero que voces tenham gostado desse artigo. No site do Ronaldo tem varios estudos; por isso se voce deseja ser um adorador verdadeiro vale a pena voce dar uma olhadinha.


Abraços e não deixem de comentar!!!

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Atenção Galera


Gente... venha aí um evento muito bacana aqui em Curitiba. Fica aí a imagem com as informações. O Ministerio Livres para Adorar é o Juliano Son procure por ele no Youtube, é muito bom...

Abraços e ajude a divulgar!

Esperar "com paciência" em Deus!


Quando ouvimos falar do TEMPO DE DEUS, logo nos assustamos, pois pensamos que Deus levará mil anos para nos atender...

Podemos então ver, que Deus pode tanto esticar o tempo quanto diminuí-lo, pensando assim não fica tão difícil esperar O MELHOR DO SENHOR NO TEMPO DO SENHOR.

Mas o que seria o melhor do Senhor ? a palavra de Deus nos fala que o Pai só tem pensamentos bons a nosso respeito e que os pensamentos dEle são maiores que os nossos (Isaías 55:09) Porque, assim como o céu é mais alto do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos.

O melhor de Deus é muito melhor do que o nosso melhor, ou seja, quando julgamos que algo que estamos pedindo ao Senhor, é o melhor que podemos ter, devemos saber que o nosso conceito de melhor, não chega nem aos pés do conceito de melhor que é dado por Deus. Isto quer dizer que quando paramos de buscar o melhor de Deus para as nossas vidas e começamos a buscar aquilo que nós conceituamos o melhor, corremos o sério risco de sair em desvantagem, pois podemos acabar trocando o melhor de Deus , por aquilo que é simplesmente bom.

Realmente é difícil ter esperar o tempo de Deus em algumas áreas de nossas vidas como por um casamento por exemplo que foi o meu caso, mas eu garanto: vale a pena esperar o melhor de Deus, porque muito tempo eu busquei o meu melhor pra mim, mas no final só havia mais uma frustração.

Se dedicarmos o nosso tempo fazendo as coisas que agradam o coração de Deus, procurando estar o mais intimo possível dEle, ao invés de ficarmos procurando o melhor para as nossas vidas, não veremos o tempo passar, o TEMPO DE DEUS parece as vezes estar tão longe, porque estamos muito preocupados com ele, ao invés de nos preocuparmos com o dono do tempo.

O Senhor tem o Melhor para cada um de seus filhos, devemos saber que o nosso Deus nunca chega atrasado,que sua hora é a mais perfeita, e sua maneira de proceder é a mais linda.

Portando melhor é esperar em Deus.

Salmo 40:01

Esperei com paciência no Senhor, e Ele se inclinou para mim e ouviu o meu clamor.

Não tenha medo do Melhor do Senhor, por um acaso Deus, algum dia já te Deus algo que vocÊ não gostasse ?

Olha aí um foto desse exemplo do que é esperar o melhor de Deus!

terça-feira, 20 de abril de 2010

videoEssa musica demosntra o quanto é importante permancermos na presença do Senhor no tempo em que somos podados pelo SENHOR!

Oi gente

Em primeiro lugar gostaria de dizer pra voces que estarão lendo meus posts que tudo que compartilhar com voces serão frutos de experiencias verdadeiras minhas, sendo familiares, ministeriais, profissionais e espirtuais tambem. E espero que voces que passam por aqui possam dividir essas mesmas experiencias comigo, para que possamos ser cada dia melhores em todas as areas das nossas vidas...

Para começar gostaria de falar sobre a Poda de uma árvore, que apesar de ser dolorosa reflete o nosso compromisso com o Senhor...

"Eu sou a videira verdadeira, e o meu Pai é o lavrador(...) todo ramo que dá fruto ele poda para que produza mais fruto ainda " Joao 15:1 e 2

Note que somente os ramos que dão fruto são podados. Normalmente a poda acontece no inverno, entre uma estação e outra, depois de um período de frutificação . A poda serve basicamente para limpar e aparar aqueles galhos e folhas que embora pareçam bonitos e belos , podem impedir a frutificação caso não sejam tirados.
Em nossas vidas , o Senhor nos poda com a intenção de eliminar justamente esses galhos e folhas que parecem ser bonitos mas que na verdade não servem pra nada.
Normalmente envolvem abrir mão de alguma coisa, que aos nossos olhos não parecem más, as vezes são prioridades erradas, uma companhia , dinheiro, tempo, sonhos ou qualquer outra coisa que possa nos tirar do foco. Quando olhamos para uma arvore depois da poda ela parece feia e vazia, mas na verdade ela estará sendo preparada para suportar os novos frutos. A poda não é uma disciplina mas sim a preparação´para um novo tempo.
Muitas vezes nos encontramos desgastados, cansados, carentes de uma limpeza, de um tratamento, de um renovo. É para isso que a poda vem, para nos dar um novo ânimo.
Resta a nós identificar os períodos em que estejamos sendo podados para que possamos confiar e descansar e esperar pela nova estação, onde brotarão nova vida em que seremos ainda mais usados pelo Senhor. Portanto se voce está se sentindo assim, ore e peça ao Senhor que te revele em que areas voce está sendo podado. Eu sei onde a minha poda dói e voce sabe a sua?

Um abraço

Pati